[ Vox populi vox Dei ]

2016-03-08

«A INGLATERRA DAS ALIANÇAS PECHISBEQUE»



Vai por essa Europa fora uma azia danada à conta das diatribes perpetradas pelos nossos amigos britânicos. O que, da nossa parte, apenas suscitará um sorriso condescendente. Continuam iguais a eles próprios. Dividir para reinar. 

Aquando da adesão à CEE em 1973, 67% de votos favoráveis decorrem apenas da conclusão de que, do exterior, jamais conseguiriam destruir a coisa.  Houve apenas um pequeno escolho que não conseguiriam remover e que se chamava De Gaulle. Apenas tiveram de aguardar, serenamente, a sua morte.

Mas tenhamos sempre presente que um britânico, embora pró-europeu, é sempre anti-europeu. Quer estar dentro para partir a louça, sem a maçada de recolher os cacos.

Lembremo-nos de Margaret Thatcher e da sua cruzada anti-euro. E como tinha razão! Por uma vez, concedamos que não se tratava apenas de teimosia, pois a razão está à vista de todos.

Regressando à vaca fria, assim sem esforço de memória recordemos terem feito alianças com holandeses contra espanhóis, com alemães contra franceses, com franceses contra alemães e italianos. E isto para ficarmos só pela Europa.

É a história da Grã-Breranha nos últimos cinco séculos. Querem uma Europa desunida. Eles, espertalhões, chamam-lhe diplomacia. Por vezes até, com ironia fina, apelidam-na de política externa. Para quê mudar, se tem sido uma receita de sucesso?

Uma sugestão aos líderes europeus. Em vez de mastigarem estatísticas, leiam a História. Evitariam, pelo menos, a cara de parvos que têm pavoneado por Bruxelas. 




Sem comentários: