[ Vox populi vox Dei ]

2012-06-06

«MARTIN LUTHER KING - UM SONHO ADIADO...»

Um dos «graffiti» que fotografei de telemóvel num bairro "difícil" dos arredores de Lisboa
homenageando 
Martin Luther King
(1929 - 1968)
[Lutador pela integração dos negros pela via pacífica]



Há cerca de duzentos anos, quando o negro era uma coisa, um objeto pertencente ao senhor branco, alguns donos de escravos  possibilitaram aos servos os meios através dos quais pudessem comprar o seu resgate e se tornassem livres.Um jovem empreendedor, apaixonado pela namorada escrava, esforçava-se desesperadamente - utilizando o tempo disponível -, e durante anos acumulava o capital suficiente para obter a sua liberdade e a de sua noiva. Muitas mães negras, depois de trabalhar de sol a sol, passavam o resto da noite a lavar roupa e a guardarem os tostões assim obtidos até que, com os anos, acumulassem uma maquia considerável. Frequentemente, lutavam e sacrificavam-se para comprar, não a própria liberdade, mas a de um filho ou de uma filha. O dinheiro suado era pago ao senhor, em troca do instrumento legal de alforria que declarava o portador liberado da escravidão física.





 +

Dr. MARTIN  LUTHER KING

uma das suas citações


Com o progresso deste movimento, alguns negros devotaram a sua vida à compra e à libertação de outros.

Uma empregada de Thomas Jefferson - 3º Presidente da América - trabalhou durante quarenta anos e juntou dez mil dólares com que conseguiu obter a liberação de dezanove pessoas negras. Mais tarde, alguns brancos humanitários empreenderam uma cruzada pública  para obter fundos tendentes a resgatar os negros da degradação que lhes era imposta pelos captores (proprietários).

"Ajude-me a comprar a minha mãe," ou "Ajude-me a comprar o meu filho," era um apelo pungente! Para muitos brancos, em cujo espírito a escravidão produzia um constrangimento doloroso, isto calava fundo de maneira chocante, a profunda tortura da alma negra.





Martin Luther King foi uma fonte de inspiração para milhares de pessoas, ficou conhecido como um dos mais importantes  líderes do ativismo pelos direitos civis. Através de campanhas de apelo à não violência, foi capaz de mobilizar milhares de vontades, que partilhavam do mesmo sonho: a igualdade entre pessoas, independentemente do seu estatuto social e económico, credo religioso ou diferença racial.

"Eu tenho um sonho..." - uma das citações mais famosas desta figura ainda é ouvida atualmente em discursos políticos, na televisão e em manifestações estéticas e artísticas, designadamente de cariz musical.

Os seus principais feitos foram a conquista de direito ao voto, o fim da segregação, das descriminações no trabalho e a conquista de outros direitos civis básicos.

Foi graças às marchas e aos seus empolgantes discursos que conseguiu o apoio necessário para marcar a diferença. Na História ficou conhecido como uma das figuras mais importantes da América, tendo sido distinguido como o Homem mais novo a merecer o prémio Nobel da Paz.

Uma das suas grandes fontes de inspiração foi Mahatma Gandhi, também conhecido pelos seus gestos pacíficos.

Martin Luther King tornou-se um ícon, graças ao seu esforço e infindável esperança no sentido de vir a viver num mundo melhor, num mundo em que as pessoas "não serão julgadas pela cor da sua pele, mas pelo  conteúdo do seu caráter".





A PRISÃO DE MARTIN  LUTHER KING



Infelizmente, as ideias de Martin Luther King têm ainda hoje muita razão de ser, dado que pelo menos em muitas comunidades, sociedades e até nações, os seus desígnios não foram concretizados.

Todos devemos continuar a ter presentes e a defender  estes ideais de valores éticos, morais e de amor ao próximo.







 Velório de Martin Luther King
 (morto por assassínio)




ENTREVISTA AO ASSASSINO DO LÍDER:
.






Em previsão tragicamente confirmada, Martin Luther King tinha a certeza que «não podia esperar» ...
(outro dos seus "slogans" de oratória) ... Nem ele, nem o seu povo!  A sua eliminação física era sempre uma questão de tempo, derivação natural do massacre a que o negro norte-americano estava submetido. 

Massacre social, económico, político e moral que o impede de atingir a condição humana.

Entendida esta na sua expressão mais simples, cujo significado não ultrapassa o limite da necessidade do ser humano, individual e coletivamente, viver num contexto  de direitos e obrigações que definem a moralidade, dão forma à liberdade concreta e que, no processo da sua efetivação, passam a ser o atributo básico do ser humano, isto é, tornam o homem, humano.

É exatamente em busca da sua humanidade que lutam os negros, e não estão sozinhos na batalha. Possuem companheiros de todas as cores em todos os continentes. Disso tinha plena consciência a liderança adulta de Luther King quando afirmou com grande lucidez: «A determinação dos negros norte americanos de se libertarem de todas as formas de opressão, deriva dos mesmo motivos profundos que inspiram as lutas de todos os povos oprimidos no mundo. Os descontentamentos na Ásia e na África são expressões de um anseio de liberdade e de dignidade humana por pessoas que, por longo tempo, foram vítimas do colonialismo e do imperialismo. Num sentido verdadeiro, a crise racial dos Estados Unidos é parte de uma crise mais ampla, que abrange o mundo inteiro».

Eis aí a verdadeira dimensão da luta racial nos Estados Unidos, suas implicações  e significados de ordem mundial, e dentro dela a importância, a vitalidade e o alcance do líder assassinado.

Sucumbiu, na forma já rotineira na América quando se trata de figura do maior destaque, através de atentado rápido e materialmente 'limpo', perpetrado ainda uma vez por um «louco» possuído de "fúria ideológica".

Martin Luther King conhecia a sua condição de vítima latente, e serenamente aguardou o desfecho.

Na impossibilidade absoluta de consolo, frize-se com veemência que ele sabia porquê... ia morrer, ele que morreu por todos nós! 

Continuemos a ser, na respetiva atuação e atitude quotidiana, um humilde mas ainda muito necessário Martin Luther King.


21 comentários:

Maria José Meireles disse...

Aprendi, com um aluno, que não tem mal nenhum ser rico. Não se deve é ter sinais exteriores de riqueza...
Patch Adams também tem um sonho...
Abraço

trepadeira disse...

Alguns génes parecem vírus,aparecem por todo o lado,como a peste.
Aí estão,por todo o lado,racismo,xenofobia,exploração,etc.,etc..
Parece que os portadores de tais vírus tomaram conta do poder,ou,verdadeiramente,nunca de lá sairam.

Um abraço,
mário

José Freitas disse...

Um programa recente da SIC Notícias disse mentiras sobre o caso «Equador», que tem partes copiadas de «Cette nuit la liberté».
MST é um «moralista» anti-Esquerda, refiro-me a Esquerda de facto e não a esquerda troikista.
A Censura anda muito activa nos comentários dos blogs. Espero que deixe passar este comentário.
Em www.anticolonial21.blogspot.com está a verdade inconveniente sobre a cópia de partes de «Cette nuit la liberté» por Miguel Sousa Tavares para o livro «Equador».

Maria José Meireles disse...

A censura nos comentários do meu blog está sempre activa e activada... :)

Mar Arável disse...

Mais um excelente trabalho de partilha

Pelo sonho é que vamos

César Ramos disse...

Maria José,

Não terá mal nenhum ser rico... e há até o pensamento de que é urgente acabar com os pobres, e não com os ricos!

Patch Adams - médico e palhaço - tem um perfil humano de enorme interesse, pelo que devia ser mais divulgado.

É idealista, sonha transformar a América limando-lhe as arestas agressivas, e corre mundo a exercer a medicina misturando-lhe otimismo e muito humor: elementos necessários aos cuidados médicos tanto, ou mais, que os medicamentos.

Quanto às riquezas, parece-me que tem criticado as pessoas que têm muito dinheiro... e, nada fazem pelos desfavorecidos; já lhes chamou lixo!

Durante esta tarde, perguntei a umas tantas pessoas se o conheciam mas, como não é selecionador nem treinador de futebol, desconhecem-no.

Quando eu arranjar umas imagens dignas da obra e do pensamento de Patch vou tentar fazer um post no blog para me divertir.

Acredite-se que faço isto para me divertir e desta forma, sigo-lhe o conselho: estar contente para assim colaborar com uma das melhores coisas que podemos fazer pelo mundo: ajudar a Felicidade.

Não censuro quem ativa a censura nos seus blogues: é, como em muitos sítios respeitáveis que têm na porta o letreiro: "Reservado o direito de admissão".

Por enquanto, mantenho aberta a porta ao mundo apesar de já ter sido 'contemplado' com insultos à decência, e à inteligência.

As ações... ficam para quem as pratica...

Maria José Meireles disse...

César,
aqui está um bom comentário, prometido há mais de um ano :)
"eu sei esperar..."
agora fico à espera do post sobre Patch Adams
abraço (verdadeiro)

César Ramos disse...

Amigo Mário,

A minha modesta opinião, inclina-se para que os portadores de tais vírus nunca saíram dos pedestais em que os meteram, ou os caciques fizeram eleger!

Um abraço
César

César Ramos disse...

José Freitas,

Fico com a esperança de que volte a este blog para saber que, se censura houvesse, só se fosse à minha revelia.

Não mantenho distância de nenhuma opinião através de qualquer filtragem inquisitorial, ou quejanda.

Já badalada a situação soi-disant de plágio do "Equador", agradeço-lhe os elementos de prova que aqui deixou, e muni-me de um exemplar que possuo, da obra "Cette Nuit La Liberté" - Esta Noite A Liberdade"-, livro que - na época - me ocupou na revisão das provas tipográficas e na tradução p/português dos extra-textos.

Vou comparar e estudar as "dicas" ...
Para já, à priori, a "careca" está à vista!

Obrigado.

Maria José Meireles disse...

e por falar em vírus:
http://www.ionline.pt/mundo/rob-riemen-classe-dominante-nunca-sera-capaz-resolver-crise-ela-crise-1#.T854NNOaj08.email

César Ramos disse...

Mar Arável,

Sempre atento, agradável, e benevolente!

Obrigado pela presença, comentário, e opinião por onde vamos no sonho (...)

Oxalá... não venha a ser
pesadelo!

É a si... que dedico uma frase de Aleka Papariga - secretária-geral do PC grego:

« Não sou de esquerda, sou comunista."

Uma expressiva novidade retórica, para destacar quem não se situa no meio de tanto joio, que por lá e por toda a parte abafa o trigo!

Abraço.




Abraço

Teté disse...

nagerylÀ "a igualdade entre pessoas, independentemente do seu estatuto social e económico, credo religioso ou diferença racial" faltou-te acrescentar o género...

Martim Luther King, Ghandi, Mandela, sem esquecer a Pankhurst foram sem dúvida as personagens mais fantásticas do século XX! Daí terem vários e poderosos inimigos...

Já a teoria que no EUA não existe conspiração, só dá para rir! E não sou daquelas que vê teorias da conspiração em cada esquina, mas digamos que algumas mortes foram muito convenientes para o tal Hoover! Mas vê quem quer, evidentemente! :)

Beijocas!

Teté disse...

A palavra inicial a mais é devida a esta porcaria das letras de permissão de comentário! rsrsrsr

César Ramos disse...

Teté!

(não esperava tratar-te assim!... rsrsr)

Há ainda muitas outras omissões que falhei no texto. Não foi só a que anotaste!

Não estive para aqui a pretender apresentar nenhuma tese...
Há até quem me critique e diga que escrevo demais, e depois ninguém lê!

Nem eu sabia que, ainda assim ia alinhavar tanta coisa... tomei embalagem, mas o cansaço da madrugada abreviou tudo.

Considero todo o texto uma humilde legenda ao "graffito" que fotografei com o telemóvel!

Não é a 1ª vez que 'saco' graffiti no telélé, e faço uns posts para encher com a desculpa de ter 'caçado' uma pintura mural!

Andava há uns tempos a cismar meter aquela pintura de parede na internet, apenas c/ uns dizeres porque toda a gente tem a obrigação de saber que foi Luther King!

Sabes onde ela está?

- No bairro da Cova da Moura, Damaia - Amadora.

Um sítio... onde dizem que a PSP receia entrar ...

Mas eu, pacificamente até lá tiro retratos à la minute!

Obrigado pelo teu comentário, sugestões e complementos.

Bjinhos.

Maria José Meireles disse...

César, também gostaria de ver aqui um post sobre a Escola da Ponte.
Embora seja mais fácil encontrar quem a conheça no Brasil ou no Reino Unido, ela é mesmo portuguesa.
Se lhe dissesse da quantidade de professores que não sabem da existência desta escola... é quase igual à que não quer saber :)
E se acaso vier ao "Nuorte", gostaria muito de o conhecer pessoalmente.
Abraço

Maria José Meireles disse...

Já agora, Rubem Alves também.
E não peço mais... hoje :)

São disse...

Que interessante o pararelo : postei hoje uma citação de Malcolm X. que previu o seu proprio assassinato e também o de King.

Bons sonhos.

É mesmo necessário ter as lecrtas verificatórias?!

César Ramos disse...

São,

Não sei se voltará para ler a resposta mas, se voltar, queira identificar melhor a pergunta que não entendi bem:

- que letras verificatórias?

[na frase: « É mesmo necessário ter as lecrtas verificatórias? »

Obrigado e cumprimentos.

Anónimo disse...

Thank you, this is a matter that is near to my heart.
Is there any way I can get in touch with you?
My name's Rico Reese and I'd get into this more deeply.



my website - cash for silver

Anónimo disse...

I've already been online now for about nine today, and after I came across blogger.com on http://alfobre.blogspot.com/, I was very happy to.. In my opinion, if all web site entrepreneurs and blog owners produced top notch articles as you did, the web will be a lot more helpful than at any time before.

Visit my site :: www.team-nefeli.de

Anónimo disse...

Great work, pleased to have found this blog
on blogs list. This is the type of info that should be distributed online.
You should seriously consider writing more stuff like this on web 2.
0 list. Shame on the search engines for not
ranking this blog higher. If you're interested, please come and read my web site. Thank you

Feel free to surf to my web blog; furrier