[ Vox populi vox Dei ]

2011-06-12

O MAR ... NA ARTE DA POESIA E DA MÚSICA

« O  MAR  AGITADO »
Óleo sobre madeira
de: Léah  MorMac Gonzalez






O MAR


Hoje me levantei cedo para ver o mar.

Havia um barco abandonado na praia
e naquela solidão do amanhecer,
o mar apresentava um ruído assustador...

Lembrei-me da minha aluna de piano

que tocava olhando para o nada...
Ela adorava o poema sinfónico
O MAR de Debussy depois das 4 horas.

A brisa da tarde refrescava o ar

e as águas marinhas ficavam mais ternas
trazendo do outro lado do mundo
restos de amor que se esconderam
no sonho do tempo
que nem se lembra mais...








Da autoria de:
JBMendes


 



O  MAR  -  Vídeo Clip de  -  Claude Debussy




CLAUDE  DEBUSSY
Compositor
(1862 -1918)




Claude Debussy, Compositor francês, não apoiava que as suas obras fossem especificamente classificadas como impressionistas - lembra o pintor Degas que, sendo impressionista, também contornou o impressionismo considerando-se independente -, pois achava que a Música é, por definição, uma arte impressionista por natureza.

«O MAR»,... peça genial, constitui uma das obras-primas na arte da orquestração de todos os tempos - um estudo realmente impressionista (...), cambiantes de cor que o mar vai adquirindo ao longo de um dia, transmitidas através de uma combinação prodigiosa com a variedade dos mais inesperados timbres de sonoridade.

 Além disso, "O Mar" de Debussy também descreve a riqueza rítmica infinita - e sempre diferente, sempre renovada - que caracteriza o movimento das ondas, e o seu diálogo com o vento (...)
 
Pensador e citador, Debussy, deixou, entre outras, a seguinte frase: « A Arte é a mais bela das mentiras »!

Por vezes, entendo o que ele quis dizer ... outras ... não! ... 
Como as ondas do mar...
No ir (...) e voltar...






5 comentários:

luisa vale- fotografia disse...

Quando jovem, eu costumava ouvir La Mer deitada no chão com os olhos fechados. Era maravilhoso imaginar pulando ondas e nadar com os golfinhos no fundo do oceano Agora,mais velha ainda fico encantada ao ouvir esta música do meu compositor favorito. Muito obrigada pelo seu artigo. Foi como um belo presente que eu abri com prazer.

luisa

César Ramos disse...

Luísa Vale,

Não me é fácil encontrar alguém em sintonia com as maravilhas de Debussy.

O defeito não é do compositor, mas sim meu porque não tenho tido sorte em conhecer apreciadores.

Assim, fiquei muito contente por ter gostado do post, e sinto-me bem a imaginar que o considera um presente.

Cumpts.
César

Anónimo disse...

Que bebedeira de azul.
Nestas alinho sempre. Brigada pelo comentário ao comentário.
Um beijinho
Belinha

Mar Arável disse...

O nosso imenso

e indecifrável mar

Palma disse...

É sempre um descanso para a alma escutar obras como esta de Debussy. Bons dias de Verão! Palma