[ Vox populi vox Dei ]

2011-05-01

« 1º de MAIO: DIA DA MÃE e DOS TRABALHADORES »







Vídeo  recordando o primeiro 1º de maio de 1974

.


PARABÉNS  À  MULHER... MÃE  DE ONTEM, DE  HOJE  E  DE  AMANHÃ



Se tivesse que te dizer numa palavra, diria ternura. Alegra-te, Mulher, porque se o Homem foi a última obra e o cume do Génesis, tu foste o exagero da generosidade e da perfeição do Criador.

Vi-te escondida, de joelhos a rezar. E nesse dia tinha discutido contigo. Vi-te, em silêncio, ouvir palavras injustas ditas a ti, por aqueles a quem serves. Mais tarde disseste-me que isso não era aturar, era amar.

Vi-te acordar muitas, muitas vezes durante as noites, tão curtas para ti, para acudir à desorientação das velhinhas de casa, enquanto, no leito da minha preguiça, escondia a voz da consciência que me dizia que também eu me poderia ter levantado.

Vi-te levantar com as galinhas para preparar as refeições que eu levaria  para os dias longe de casa, enquanto sonhava no meu sono não sei com quê.

Vi-te engolir em seco a lagrimazita que escorria ao canto do olho porque quem devia estar não estava. E nunca te ouvi uma palavra negativa contra ninguém. De casa, ou fora de casa.

Vi-te emocionada até às lágrimas no dia em que consegui terminar aquele trabalho tão importante e tão bem classificado. E naquele outro em que obtive o primeiro lugar. E sinceramente, não percebi como se podia ficar tão feliz por algo que não nos pertencia.

Mais tarde, entendi que tudo o que era meu te pertencia. Mais tarde percebi que é verdade o que disse a velhinha sobrevivente do Titanic: « o coração de uma mulher  é como o oceano, não tem fim nem fundo, alberga muitos segredos, muitas alegrias, muitas dores, que nunca ninguém poderá abarcar». E percebi ainda que a vocação de qualquer Mulher, que o queira ser é esta: ser Mãe! Ser Mãe é não ter fronteiras no coração.

O Mundo está desarrumado. É como a nossa casa quando tu foste para fora. Falta-lhe a Mãe. Ao mundo também lhe faltam Mães. Porque são as únicas que sabem realmente o que é... cuidar! A Mãe é aquela que cuida. Discreta. Serena. Sacrificada. Alegre. Elegante. Delicada. Magnânima. Senhora de si. Humilde. Nobre. Belíssima!

Não há nada como as mãos de uma Mãe! Talvez o rosto... e o colo... Obrigado Mulher! Obrigado Mãe! Se há tanta gente fria, cruel e indiferente, é porque nunca soube o que era ter uma Mãe.

À minha Mãe, às Mães de toda a gente que mantêm no Mundo a lareira acesa, diante da vossa grandeza, vos reitero o meu  sincero reconhecimento.




7 comentários:

Luís Coelho disse...

Sou solidário com a tua homenagem às Mães. A todas as que conhecemos e ainda a todas as outras do mundo inteiro.
Mulher mãe,trabalhadora e guerreira.
Aquela que nunca perde o sentido real da maternidade.
Um beijo de respeito para todas.

trepadeira disse...

Não sou atreito a dias mas há alguns mesmo especiais.
Lembro a mãe,as mães,a lutar.

Um abraço,
mário

Maria José Meireles disse...

Lindo!...

Luisa disse...

Lindo! César

Belas são as tuas palavras para homenagear as Mães, em particular a tua, que muito trabalhou para deixar uma herança muito preciosa! Tu.

Beijinho e tem um bom dia

Mar Arável disse...

Lá estivemos

no 1ºde Maio

svasconcelos disse...

Bonita homenagem às mães, as maiores tecelãs dos afectos...
bjs,

stella disse...

Bellooooo, un placer pasar por tu blog, te felicito
Un abrazo
Stella