[ Vox populi vox Dei ]

2010-11-17

« A NATO... na ' VIA ' MEDROSA... do FIM!...»





.
Passando pela Estrada da Medrosa em Oeiras, a caminho da Torre, não se imagina que ali mesmo ao lado há centenas de pessoas a trabalhar em dois pisos debaixo do chão, num "bunker" húmido, escuro e apertado, construído no tempo da Guerra Fria para resistir a qualquer ataque.
.
É no famoso "bunker", longe dos olhares mais indiscretos e curiosos que trabalha a grande maioria dos 300 funcionários (sobretudo militares) de 21 nacionalidades que fazem parte do Allied Joint Force Command Lisbon.
.
Ao fim de mais de 40 anos de existência (foi fundado em 1967), o Comando Operacional da Aliança Atlântica em Portugal corre agora o risco de ser fechado ou descer de nível para comando naval, em nome de uma reforma da estrutura da Organização. Diz quem já entrou no "bunker" que é uma estrutura ultrapassada onde o metro quadrado por pessoa é bem inferior às regras actuais da NATO.
.
É um resquício da Guerra Fria. Hoje só continua a ser usado por falta de espaço à superfície, mas de acordo com as novas directivas da NATO já não deveria ter pessoas em permanência lá debaixo! As pessoas pensam que existem ali 'submarinos', mas são gabinetes normais debaixo do chão. Lá em baixo há geradores, meios de comunicação e sobrevivência, filtragem de água e ar para sobreviver em caso de ataque. Mas, hoje, essa 'ameaça' já não se põe (...)
.
Se o Comando sobreviver à reestruturação, serão feitas obras e a maior parte das pessoas virá para a superfície. Apenas o Centro de Operações ficará no "bunker" porque é muito pesado movê-lo e por razões de segurança.
.
Mas, afinal, o que faz ao certo o Comando da NATO em Oeiras? Enquanto os comandos "rivais" de Brunssum, na Holanda, e de Nápoles, em Itália, têm uma estrutura três vezes maior (cerca de mil indivíduos) e a seu cargo as operações do Afeganistão e da Bósnia, respectivamente, Portugal concentra-se mais em África. Sobretudo na Operação Ocean Shield, contra a pirataria no Corno de África, com a presença de cinco navios e um submarino, e a Operação NS2AU, de apoio à União Africana.
.
Portugal é o único país hospedeiro que paga para ter um Comando da NATO no seu território!... Uma factura de cerca 600 mil euros, o equivalente a 10% dos custos anuais do Quartel-General, que no total ascendem a seis milhões.
.
«Nos outros comandos, é a NATO que paga à Holanda e à Itália pela renda do local», diz o 'Chief of Staff' português - Contra-almirante Pires da Cunha -, sublinhando outras vantagens que podem pesar a favor de Oeiras: o Comando está numa capital europeia, com as Embaixadas por perto, o país é estável, seguro, tem bom clima e um baixo custo de vida!
.
Ainda no presente, na dita Estrada da Medrosa, o Comando da NATO é uma estrutura bem protegida por arame farpado e câmaras de vigilância. Os visitantes são recebidos por militares armados e na recepção saltam à vista documentos presos na parede, sobretudo um que diz "Ataques Terroristas" em letras garrafais. Do outro lado do detector de metais, outros militares de escala de serviço encarregam-se da tarefa de anfitriões para uma visita guiada.
.
Por trás do edifício principal, no cimo de uma pequena colina (antes palco de um Forte Militar nas guerras napoleónicas), saltam à vista várias antenas e guaritas em betão com portas de ferro. Por baixo está o intrigante "bunker system", o "coração" do Comando onde são monitorizadas as operações de 24 horas por dia e mantido contacto com todo o mundo. A entrada não é secreta, mas também não está à vista e só é acessível a pé.
.
Actualmente, um grupo de trabalhadores muda as enormes letras de pedra com as iniciais do Comando; ao longo de mais de 40 anos, o Comando de Oeiras mudou de nome várias vezes, a última em 2009!... Desta feita, se descer de nível, esta obra será em vão... pois poderá receber novo «crisma»!
.
Há alguma ansiedade e é inevitável que a reforma da NATO crie ruído na Cimeira de Lisboa. Se houver muitas vozes dissonantes, a cimeira poderá ser um fracasso. Parece certo que o número de Comandos vai ter de ser reduzido. São muitos e a gestão é complicada e burocrática.
.
O Analista do Instituto e Estudos Estratégicos da Universidade Católica - Miguel Monjardino - diz que um país com uma fachada Atlântica como a de Portugal tem interesse [?!] em manter um Comando que permita explorar essa mais-valia. Desconhece é se ainda se vai a tempo e que apoios teremos na cimeira!
.
Parece que, Portugal... tem o facto de já não ter muitos recursos militares para contribuir para a NATO!
.
Pelos vistos... Portugal paga para pertencer ao Clube, e os outros 'Sócios' em "Assembleia-Geral", ainda se podem fazer 'esquisitos'!...
.
Por mim... prescindo, desde sempre... desta "Honra"!

.
PAZ SIM!! NATO (OTAN) NÃO!! Manif. dia 20 de Novembro p.f.



.



Depois da «Cimeira»
Limpar é Preciso!












.
(Adaptado do Artigo de Bárbara Silva
do Diário Económico - de 15 p.p.)
Fotos In Net

11 comentários:

trepadeira disse...

Para uma análise mais apropriada,que não caberia aqui,não faria mais do que repetir o que tão bem já foi dito.
Mas lá que limpar é preciso,é,e não só depois da cimeira.
O pavor que revelam espero seja fruto da persepção de que já ninguém os quer.
Um abraço,
mário

São disse...

A análise está excelente.

Mas que tão má consciência têm estas criaturas, para que se resguardem atrás de muros, muralhas e "gorilas" ( com perdão para os próprios, coitados).

Tenciono participar na manifestação, talvez nos encontremos...

Saudações.

Ah, roubei-he ilustrações, espero que se não importe rrss

Austeriana disse...

Fora de contexto: Há um prémio no «BCC» para este blogue. Parabéns!

Luisa disse...

César,

Aceitou-se hospedar uns senhores privilegiados que vão discutir não sei bem o quê. Com isto fecha-se um país, ou seja, está suspensa a democracia.

Lá estarei na manif.

A imagem do cão, é imperdível.

Bjs

Luísa

trepadeira disse...

Desculpando-me a insistência,não houve para aí troca de letras na via?
Um abraço,
mário

César Ramos disse...

Mário,

A análise está feita, falta-nos conhecer os resultados! De facto, eu teria vergonha de achar-me democraticamente eleito e andar com "anjos da guarda", por todos os lados, a proteger-me.

Se houve troca de letras, foi no dia em que inauguraram a toponímica daquela Estrada...

É mesmo, Estrada da Medrosa!...

Não sei é se a NATO já existia na altura... para encontrarem um nome assim tão receoso...!

Abraço amigo

César Ramos disse...

São,

Obrigado pelo comentário e pela prontidão com que reagiu às palavras que deixei no seu blog.

Esqueci-me de apresentar desculpas aos animais, quando me referi aos 'gorilas'!

Retribuo as saudações, e não roubou nada, porque todo aquele material é património da Sociedade e munição pacífica de Luta justa.

Até lá...

César

César Ramos disse...

Austeriana,

Devo andar um pouco com os olhos cansados, porque li o post a que faz referência e não tinha notado o nome de um dos meus blogs!

Muito obrigado pela distinção que o «BCC» me dedica, e pelos Parabéns.

Fico sem jeito, porque sei que é exagerada esta demonstração de simpatia carinhosa.

Abraço
César

César Ramos disse...

Luísa,

Aquele cão estará em Missão de Voluntariado, ou não fosse o melhor Amigo do Homem!...

Quem manda pode! E fecham o país(até as fronteiras!)sempre que lhes apetece, como se fossemos um perigo para o bem estar daquelas personagens!

Ainda não repararam que o povo em circulação lhes dava mais cobertura do que estarem a sós com os "Rambos"?!

Para já... não contam com o "James Bond" do SIED - Jorge Silva Carvalho!

Parece que 'bateu' com a porta, que é como quem diz: deu-lhes com os pés!

Bjs
César

O Puma disse...

Excelente

Lá estaremos

Mab disse...

Excelente post!Não sabia que eramos o único país a pagar para ter a NATO cá...

O blog Único Planeta que Temos ofereceu ao Alfobre de Letras o Prémio Dardos, veja mais aqui
um abraço,
Mab