[ Vox populi vox Dei ]

2010-11-19

« CARTA ABERTA... à EUROPA FECHADA »





.
Parece bastante hipócrita a tenacidade com que a Europa procura evitar a chegada de imigrantes africanos, que não são outra coisa senão o resíduo patético das suas invasões coloniais de vários séculos.
.
Esperará por acaso a Europa que, depois de séculos saqueando a África, despojando-a da sua cultura, dos seus recursos materiais e humanos, de infectá-la com a sua febre perniciosa de consumo, vai poder encarar este novo milénio como uma espécie de fortaleza armada e compacta, em cujo interior, a fome e o desespero se alastram?
.
No conto de Edgar Allan Poe "A Máscara da Morte Vermelha", é simbolizada a futilidade da intenção do príncipe de se fechar no seu palácio, dando festas, até que a peste passe! A morte acabou por passar (...)
.
A Europa é rica graças, essencialmente, a tudo o que levou de África. Por acaso esperam que os africanos famintos fiquem padecendo da miséria resultante dos latrocínios que sofreram, enquanto as sociedades europeis desfrutam de altos níveis de qualidade de vida?
.
Acreditam que é tolerável que quem os roubou, matou e violou por centenas de anos venha pontificar e dar-lhes lições sobre moral internacional e direitos humanos?

.
Vocês, ingleses, não se lembram dos massacres no Kenya, dos despojos na Rodésia?
.
Não se lembram, franceses, o quanto roubaram em Dakar e na Costa do Marfim?
.
Não se lembram, alemães, dos campos de concentração na Namíbia e dos crânios do povo guerreiro dizimado que ainda conservam no Museu de Medicina de Berlim?
.
Não se lembram, belgas, das atrocidades que fizeram no Congo?
.
Não se lembram, portugueses, das escavações depredadoras que fizeram em busca do ouro e dos diamantes de Angola, das caçadas de escravos também em Moçambique?
.
Não foram a vossa cobiça e a vossa vaidade ridícula, europeus, que regaram com tanto sangue de crianças inocentes os diamantes da Serra Leoa?
.
E agora dão-se ao luxo de repelir os desesperados, de fechar-se e de deportar os fugitivos que chegam às suas costas marítimas, porque dão mau aspecto às suas 'glamourosas' praias mediterrânicas!?
.
Se a Europa fosse coerente com as suas próprias políticas de direitos humanos, teriam que acolher com os braços abertos todos os africanos e pedir-lhes perdão por todas as ofensas, oferecendo-lhes repartir aquilo que levaram das suas terras.
.

.
E o mais curioso é que estes embandeirados pela angústia não pedem o que lhes pertence por direito!
.
Apenas pedem as migalhas de uma esmola, vendem bujigangas na via pública, entregam jornais ou lavam automóveis, trabalham no duro na construção civil, nas estradas... e, mesmo assim, não os querem...!
.
É um espectáculo demasiado doloroso, demasiado triste que no centro da vossa grande civilização se mostrem os rostos obscuros das vítimas que a tornaram possível. A vossa cegueira é admirável, a vossa hipocrisia é criminosa, a vossa baixeza é formidável.
.
Meditem longamente sobre o que estão fazendo, europeus. Vocês, que fizeram História, seriam demasiado estúpidos se esquecessem o que alegadamente têm obrigação de ter aprendido (...)

.
.
.
Todo o poder de Roma não impediu a queda do seu Império às mãos dos bárbaros famintos da Germânia e do Tártaro!
.
Toda a majestade da Britânia se curvou sem atenuantes perante as massas hindús lideradas por um homenzinho de aparência insignificante [Gandhi], mas com um grande coração.
.
Despertem desse vosso sonho torpe e da vossa fantasia narcótica. O mundo ruge desesperado à vossa volta. Quanto tempo mais pensam que poderão fingir não ouvir?

.
.

.
A Europa deseja permanecer fechada enquanto uma África saqueada se dessangra... como a América Latina... como o Oriente de "segunda" categoria...
.
Não se pode aceitar que tanta beleza nas artes tenha surgido de corações tão duros... Certamente a Europa abrirá o seu coração, as suas portas...
.
Certamente algum dia... aprenderá a tratar todos os seres humanos... como iguais...



Vídeo sobre: MISÉRIA E POBREZA NA ÁFRICA...


.








.






..
.
-Autor desconhecido.
[Extraído de power point]
-Imagens do texto e da Net

23 comentários:

trepadeira disse...

Em vez de outros panfletos,enviava este texto aos pançudos senhores do mundo.
Já estão a viver isolados,onde só se ouvem e veem a eles próprios.
Chegarão lá os gritos,senão de voz,de outras formas.
Ali pelo CIOE quem não acordava com música(Gilbert Becaud-et mantenant que vai je faire-e agora o que vou fazer) acordava com um petardo de trotil.
Um abraço,
mário

São disse...

Apaludo de pé, meu caro amigo, este seu libelo justissimo contra a Europa, soberba e manchada de sangue, que recusa os remoros e a reparação de deve a África...e não só.

Um feliz Dia do Homem lhe desejo.

Anónimo disse...

Quando cheguei à Africa em 1970 e fui colocado numa Companhia de Instrução/Recrutas - fiquei pasmado com a chegada(que acontecia de seis em seis meses) dos Africanos negros, grande parte deles descalços, falando muito mal o português, muitos nitidamente mal alimentados o que me levava a pensar: o que fizemos nós durante centenas de anos, naquelas paragens, por esta gente, os verdadeiros herdeiros daquela terra..... ?\\ Por tudo isto acho que este post do Cesar representa um grito de toda essa gente que ao longo de séculos foi tão mal tratada pelos europeus. Parabéns por este excelente texto. Palma

Jorge disse...

É o cão que morde a mão de quem lhe deu comida! Essa Europa. Belo texto!

svasconcelos disse...

Dos posts mais bonitos que li, vou partilhá-lo no facebook!
obrigada pela afirmação de uma causa tão essencial à sobrevivência da humanidade: a igualdade!
beijos,

relogio.de.corda disse...

Este seu post põe o dedo na ferida e as suas perguntas são disso prova.
Alguns povos esquecem-se do seu passado para que o seu presente seja glorioso e intocável. É sempre assim...à custa de uns, se constroem nações e sociedades ditas "civilizadas", esquecendo-se daqueles que sofreram e morrerem para que esses ditos becos civilizacionais chegassem onde chegaram.
Talvez seja por isso que Portugal tenha feito ao longo dos anos, os tais acordos de cooperação (na área da saúde, sobretudo)com os PALOP. Quem sabe se, para remediar o mal que fez por lá...?!

Luisa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luisa disse...

Haverá algum país que tenha sido colonizado, e, que a sua população não sofra, na miséria que lhes impusemos? Não fora o bastante, ainda os escorraçamos, quando vêm em procura de uma vida digna. Já ouvi muitas vezes alguém dizer, porque não vão para a terra deles?

Bjs

Carmo disse...

Excelente texto.
Mesmo assim Timor continua a ver Portugal como País irmão.

Um abraço e boa semana

César Ramos disse...

Mário,

Deu uma ideia melhor: em vez de enviar este texto aos pançudos senhores do mundo, que tal mandar umas cargas de trotil?

É a linguagem que entendem!... só com Manifs., gozam e gozam-nos!

Abraço
César

César Ramos disse...

São,

O Dia do Homem só será uma data feliz, quando o Dia da Mulher for completo...

Gracias pelo aplauso, mas é pouquíssimo em relação ao tanto que há para fazer...

Vamos continuar a escrever muitas cartas abertas... nos blogues... no papel... nas paredes... em tudo o que puder ser visto!!

Abraço
César

César Ramos disse...

Palma,

É uma testemunha de que desde os naturais das colónias até nós, todos... fomos 'carne para canhão'!

E o que é mau, é que quando tudo parecia ultrapassado (descolonização), as coisas continuam vibrando ao ritmo do mesmo diapasão... exploração, exploração, violação!

Como é possível que aquele Continente - talvez o mais rico -, seja um dos mais pobres?!

Abraço
César

César Ramos disse...

Jorge,

Uso muito a expressão que escreveu.

Aprendi ontem, uma parecida que apreciei pelo seu paralelismo:

- "O cabo do machado que abate a árvore, é de madeira"!

Dita de forma mais elaborada, é uma frase que faz parte do Alcorão.

Abraço e bom domingo
César Ramos

César Ramos disse...

Sílvia,

A igualdade é uma causa pela qual se deve lutar dia-a-dia!

Obrigado por ir partilhar o tema no Facebook. Como eu gostava de saber dominar as técnicas do Face em coisas positivas, para além do que olho, vejo e leio e não gosto muito.

Bjos.
César

César Ramos disse...

Relógio,

Já é TEMPO, e faz-se tarde, para remediar o que de mal se tem feito por lá! Antes, durante e, quiçá até depois (...)

É TEMPO de, pelo menos, não lhes dizerem que
vão para a terra deles..

Abraço e bom domingo
César

César Ramos disse...

Luísa,

Peguei na tua "deixa" e escrevi no comentário anterior, isso mesmo.

Se não tiverem capacidade actual para mais, ao menos não lhes digam para irem para a terra deles!...

Talvez tenhamos sido os últimos a 'deixar' as colónias; e os outros ex-colonialistas?... deixaram? ou continuam capciosamente a mamar na teta de África?

Por ora, salvo "honrosos" privilegiados, o Povo africano continua a penar... e bastante!!

Bom domingo
Beijinhos
César

César Ramos disse...

Carmo,

Obrigado pela sua presença... e pelo comentário.

É verdade o que diz em relação a Timor, fenómeno social que se vive de igual maneira, entre os povos de outros países lusófonos.

É lindo o seu símbolo de blog!

Papoilas... são as flores da minha eleição.

Há poucos meses, de passagem pelo centro do país, colhi umas 'cabecinhas' de sementes e, de acordo com o Almanaque Borda d'Água, semeei-as.

Espero em breve, ter para aqui, nos canteiros da Câmara, uma rica colheita de papoilas para alegrar os olhos de toda a gente!

Haverá alguém que não goste de papoilas?

Cumprimentos, com votos de um bom domingo.

César Ramos

dRAMOs disse...

O melhor texto que já li!

César Ramos disse...

dRAMOs

O melhor comentário que já recebi!

CARLA FABIANE... disse...

bom dia amigo!
uma linda semana!

Os direitos dos cidadãos perdem-se no modelo liberal americano que domina a economia capitalista globalizante.

CARLA FABIANE... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
momo disse...

veo que nos preocupan las mismas cosas amigo...hace tiempo yo hice una entrada en el blog ..te la envio
http://navegandopormisorillas.blogspot.com/2009/02/europa-cerrada.html
un abrazote grande y feliz fin de semana.

São disse...

África é o Inferno em vida!

Quem colonizou e depois dividiu o continente a régua e esquadro segundo as suas conveniências, sem se importar minimamente com a verdade da população é responsável pelas tragédias do Biafra e todas as que se seguiram e seguirão ...

A União Europeia vai ter que resolver muitas questões a bem ou a mal. A começar pelas qua minam interiormente.

Parabéns pelo texto, César.

Boa semana