[ Vox populi vox Dei ]

2010-09-11

« TERROR em ALCAFACHE: 11 de SETEMBRO de 1985 »

Comboio de Vida...

.

... Locomotiva imaginária ...

Monumento às vítimas do desastre de comboios de Alcafache
em 11 de Setembro de 1985
.


Em cima e em baixo:
imagens do horror que vitimou muitas vidas humanas

.


.
Numa viagem de comboio, ao longo do percurso, pode acontecer uma grande diversidade de situações. A nossa existência terrena pode ser comparada a uma dessas viagens mais ou menos longa.
.
Primeiro, porque é cheia de embarques e desembarques, alguns acidentes, surpresas desagradáveis em alguns embarques, e grandes tristezas em algumas partidas.
.
Quando nascemos, entramos no comboio e deparamos com pessoas que desejamos que sigam sempre connosco: os nossos pais.
.
Infelizmente, isso não vai acontecer: em alguma estação eles descerão e deixar-nos-ão orfãos dos seus carinhos, amizade e companhia insubstituíveis.
.
Mas durante a viagem, outras pessoas especiais embarcarão e seguirão viagem connosco: os nossos irmãos, amigos, amores e filhos.
.
A viagem não é igual para todos. Alguns fazem dela um passeio, outros só vêem nela tristezas, e outros ainda circulam pelo comboio, prontos para ajudar quem precise.
.
Muitos descem e deixam saudades eternas... Outros passam de uma forma que, quando desocupam o seu assento, ninguém se apercebe.
.
Curioso é constatar que alguns passageiros que nos são caros se acomodam em carruagens distantes da nossa, o que não impede, é claro, que durante o percurso nos aproximemos deles e os abracemos, embora jamais possamos seguir juntos, porque haverá alguém ao seu lado ocupando aquele lugar.
.
Mas isso não importa, pois a viagem é cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, despedidas.
.
O importante, mesmo, é que façamos a nossa viagem da melhor maneira possível, tentando relacionar-nos bem com os demais passageiros, vendo em cada um deles o que tem de melhor.
.
Devemos lembrar-nos sempre que, em algum momento do trajecto, eles poderão fraquejar e precisamos entendê-los, pois nós também fraquejaremos muitas vezes e gostamos que haja alguém que nos entenda.
.
A grande diferença, afinal, é que no comboio da vida, nunca sabemos em que estação descerão os nossos entes queridos, nem mesmo aquele que está na vida ao nosso lado...
.
É possível que, quando tivermos que desembarcar, a saudade nos venha fazer companhia... Porque não é fácil separar-nos dos amigos, nem deixar que os filhos sigam viagem sozinhos ...
.
No entanto, em algum lugar, há uma estação principal para onde todos seguimos. Lá, nos reencontramos todos!
.
E quando chegar a nossa hora, teremos grandes emoções em poder abraçar os nossos e matar a saudade que nos fez companhia por longo tempo ...
.
Que a nossa breve viagem seja uma grande oportunidade de aprender e ensinar, entender e atender aqueles que viajam ao nosso lado, porque não foi o acaso que os colocou ali ...
.
Que aprendamos a servir, compreender e perdoar, pois não sabemos quanto tempo (ainda) nos resta até à estação onde teremos que deixar o comboio.
.
Se a sua viagem não está a correr exactamente como esperava, dê-lhe uma nova direcção (...) pois não vai poder tirar um novo bilhete outra vez!
.
Entretanto, preocupe-se com aqueles que seguem viagem ao seu lado... Pense nisso... E faça uma boa viagem (...)
.
Há 25 anos, no dia 11 de Setembro de 1985, ocorreu o pior acidente ferroviário de Portugal - o desastre de Moimenta - Alcafache -, ou Desastre de Alcafache, na Linha da Beira Alta.
.
Foi uma viagem interrompida pelo desastre, sem que nada pudesse ter sido previsto. Muitos pereceram, outros ainda sofrem as consequências desse trágico episódio, incluíndo algum 'esquecimento' do assumir das responsabilidades de quem de direito!!
.
Há 25 anos!!!...


*

Apresentamos um Vídeo do YouTube que, informará e... ajudará
a refrescar a "memória" de todos:

.

.



Imagem que abraça um comboio do passado
e uma estação de futuro

4 comentários:

trepadeira disse...

Mesmo depois de descer do comboio correrei pelas estações para lembrar os amigos.
Setembro foi um mês trágico para este país.Este foi só um acidente.
Um abraço,
mário

Luisa disse...

Adorei a forma como descreveste a viagem de comboio. Gosto de viajar de comboio, mas a viagem mais longa que fiz, foi ao Porto.

Lembro-me perfeitamente deste desastre, foi um horror!

Será que o dia 11 de Setembro, é um dia aziago?

11 de Setembro: 1973, no Chile
1985, em Portugal
2001, nos EUA

Bjs

trepadeira disse...

Meu caro César

Ainda ensonado pela directa de observação de borboletas deixei um comentário indecifrável.Aqui fica a explicitação:
Foi em Setembro,"se bem me lembro",que começaram a preparar Novembro.
Um grande abraço,
mário

J.José disse...

Olá!

Estes cenários são pouco prováveis no Brasil, onde, praticamente não existe trens de passageiros.

Gostaria de aproveitar o espaço e fazer-lhe uma proposta de parceria.

Um abraço