[ Vox populi vox Dei ]

2010-05-06

« POR MIM..., E... POR PROCURAÇÃO ... »

William Shakespeare, dramaturgo e poeta inglês
(Stratford on Avon, 1564 - 1616)
*
Meu 'procurador' hoje,... leia-se:
meu representante Espiritual por um dia.

*






*

Shakespeare foi filho de um comerciante, casou-se aos 19 anos, tendo depois abandonado o lar, para se dedicar ao teatro, em Londres, a princípio em funções e papéis subalternos.
.

Actor e co-proprietário do Glob Theatre, logo se tornou célebre.
Em 1613, retirou-se para Stratford. Há muitas controvérsias a respeito da autoria das suas obras, isto é, tentativas de atribuí-las a outros que não o nosso dramaturgo.
De qualquer maneira, essa obra imensa é extraordinária pela sua riqueza e diversidade.
.

Autor de poemas e de um volume de Sonetos, Shakespeare escreveu principalmente para o teatro.
Podem-se distinguir na sua obra dramática peças históricas, comédias, tragicomédias e tragédias em três períodos: o da juventude, marcado por um entusiasmo muito elisabetano, um segundo período, no qual, sob o efeito de decepções políticas, sombrias tragédias alternam com algumas comédias, e um período de paz espiritual.
.

Escrito para um público londrino composto de homens do povo e aristocratas, o teatro de Shakespeare assombra pela variedade e pelo vigor do estilo, pela profusão de personagens e sua diversidade social e psicológica, e pela mestria da construção dramática.

*
Temos de fazer honrar a memória desta figura histórica das Artes e das Letras. Porém, tenho desde há muito tempo a informação de que Shakespeare assinou todas as obras para esconder o real autor de tudo o que conhecemos.
.
Segredos de Sociedades Secretas, apontam o real autor na pessoa de Sir Francis Bacon, Imperator dos Rosacruzes no século XVII




.
[Sr. FRANCIS BACON, VISCOUNT St ALBANS * REX * IMPERATOR
R+C LORD CHANCELLOR
ROSAE CRVCIS RATIONE ET EXPERIMENTA SCIENTIAE, PHILOSOPHIAS
Anno D'ni 1626]



.
Naqueles tempos, de facto, os nobres não podiam descer à condição de obreiros fosse do que fosse! Parece que foi nesse espírito que nasceram as Empresas Sociedades Anónimas! Seria uma vergonha para um nobre, se se dedicasse a algo diferente do que fosse a carreira das armas e, muito especialmente de cavalaria!
.

As Artes e Letras também eram coisas menores para Povo produzir!
Nós... por cá... não fomos assim!
Sou um apaixonado pela Marquesa de Alorna!

.
O título do texto deste post "por mim..., e por procuração..." prende-se com alguma objecção pessoal quanto à matéria que acabei de escrever.
.

Alguma quebra nas minhas forças físicas e psíquicas recuperaram de alguma forma ao ouvir variadas vezes a peça musical que aqui exponho para apreciação.
Foi o linimento que me ajudou a ultrapassar
os momentos da maior melancolia que hoje me assolou,
na luta titânica contra a doença da pessoa mais querida que tenho,
e que quero conservar
a todo o custo.


3 comentários:

rosa-branca disse...

Lindo, belo, nostálgico é assim que classifico a musica. Pois é meu amigo a vida é uma luta na sua contante, não nos deixando as devidas soluções para certos problemas. Coragem, força meu amigo, respire fundo erga a cabeça e pense que vai conseguir, só assim consegue sobreviver aos percalços desta vida. Um beijo para vós com imenso carinho

Teresa disse...

Pronto, não sei, mas estavamos no Renascimento, a própria rainha Isabel I apoiava as letras e as artes, se Sir Francis Bacon quisesse escrever mais (porque deixou obra!) poderia tê-lo feito. Acho eu.
Bjs. E coragem.

Luisa disse...

Música belíssima, e palavras sublimes.

Seja forte! Conte com os Amigos.
Abraços
Luisa