[ Vox populi vox Dei ]

2010-01-18

«VOLTAIRE,... SISMO &TRAGÉDIAS do HAITI»


Voltaire, François-Marie Arouet
.
Salteador ameaça cidadão sobrevivente no Haiti
.

Marginais em fuga no Haiti







.
VOLTAIRE, pseudónimo de François-Marie Arouet (1694-1778) [adoptou o anagrama quando de uma das suas encarcerações na Bastilha].
.
Escritor e Filósofo francês, contrário a todo o fanatismo, lutou para eliminar os defeitos da religião e da sociedade da sua época, e opôs-se firmemente à intolerância das religiões organizadas.
.
De produção literária até então nunca igualada por qualquer escritor, cultivou todos os géneros e em todos conseguiu ser superior. Exerceu enorme influência literária e social, tanto pela energia com que defendia contra a intransigência religiosa as causas que lhe pareciam justas, como pelo carácter fundamental das suas obras.

É o escritor francês por excelência, claro, límpido, preciso, espirituoso e elegante.

.
Predicou uma religião natural, teísta. Em ética, as suas opiniões obedecem à sua crença no carácter universal da moral e é, considerado ídolo da burguesia liberal e anticlerical.

.
"O Poema sobre o Desastre de Lisboa" foi uma reflexão sobre cataclismos, motivado pela sua emoção face ao terramoto de 1755 .

.Esta é uma das peças do seu fecundo trabalho, traduzido em Obras que o reconheceram num autêntico «patriarca» do Século XVIII (...)


.
O Poema do Desastre de Lisboa, em francês:
.(desastre agora geminado com o Haiti)




.
(...) Ces femmes, ces enfants l'un sur l' autre entassés,
Sous ces marbres rompus ces membres dispersés;
Cent mille infortunés que la terre dévore,
Qui, sanglants, déchirés, et palpitants encore,
Enterrés sous leurs toits, terminent sans secours
Dans l' horreur des tourments leurs lamentables jours!
Aux cris demi-formés de leurs voix expirantes,
Au spectacle effrayant de leurs cendres fumantes,
Direz-vous: "C' est l' effet des éternelles lois
Qui d' un Dieu libre et bon nécessitent le choix"?
Direz-vous, en voyant cet amas de victimes:
"Dieu s' est vengé, leur mort est le prix de leur crimes"?
Quel crime, quelle faute ont commis ces enfants
Sur le sein maternel écrasés et sanglants? (...)



.
Tradução do Poema [por Vasco Graça Moura]




.
(...) Ó infelizes mortais! Ó deplorável terra!
Ó agregado horrendo que a todos os mortais encerra!
Exercício eterno que inúteis dores mantém!
Filósofos iludos que bradais «Tudo está bem»;
Acorrei, contemplai estas ruínas malfadas,
Estes escombros, estes despojos, estas cinzas desgraçadas,
Estas mulheres, estes infantes uns nos outros amontoados
estes membros dispersos sob estes mármores quebrados
Cem mil desafortunados que a terra devora,
Os quais, sangrando, despedaçados, e palpitantes embora,
Enterrados com seus tectos terminam sem assistência
No horror dos tormentos sua lamentosa existência!
Aos gritos balbuciados por suas vozes expirantes,
Ao espectáculo medonhos de suas cinzas fumegantes,
Direis vós: «Eis das eternas leis o cumprimento,
Que de um Deus livre e bom requer o discernimento?»
Direis vós, perante tal amontoado de vítimas:
«Deus vingou-se, a morte deles é o preço de seus crimes?»
Que crime, que falta cometeram estes infantes
Sobre o seio materno esmagados e sangrantes?
..............................................................................

"O Haiti, que não é mais, teve ele mais vícios
Que Londres, que Paris, mergulhadas nas delícias?
O Haiti está arruinado, e dança-se em Paris." (...)

.Voltaire (excerto, adaptado)



.
Entretanto, como se tudo não fosse suficientemente insuportável e dantesco, membros de 'gangs'
armados que já controlaram a maior favela do Haiti como senhores mandantes, voltaram ao local depois do terramoto de terça-feira, que destruiu a Penitenciária Nacional, permitindo que mais de 3.ooo detidos fugissem.
.
A pacificação de Cité Soleil foi uma das poucas vitórias do Presidente René Préval, desde que assumiu o cargo em 2006, até que o tremor desvastou Port-au-Prince.
.
Elementos policiais que pediram para não serem identificados, declararam que é natural que eles - os gangs - regressem à favela, como "senhores da guerra" da Cité Soleil.
.
Se a violência em larga escala surgir, no meio do caos e dos saques que estão crescendo a cada hora, isso pode representar um grande desafio aos esforços para restabelecer a Lei e a Ordem na capital haitiana.
.
Os líderes dos gangs de Cité Soleil são criminosos perigosos, que servem de inspiração para lendas urbanas e populares músicas "rap" haitianas.
.
Montados em motos e brandindo carabinas e pistolas que podem ter sido tomadas dos guardas durante o terramoto, os membros dos gangs incluem um assassino frio, conhecido pelo "Blade".
.
Parece que invadiram o Ministério da Justiça na manhã de sábado, e queimaram o local para destruir quaisquer registos das suas prisões e de processos judiciais.
.
Assim, violência e saques aumentam progressivamente no Haiti, também devido à dificuldade do acesso a alimentos e água, para as vítimas da catástrofe.

.
Ouvi o Presidente Hugo Chavez exteriorizar algum desencanto por observar a chegada de forças militares ao território haitiano.
Parece que a situação é deveras grave em todos os aspectos e, também, em termos de segurança. Não são apenas os desesperados e esfomeados que se indisciplinam para conseguirem mais do que aquilo a que tiverem direito! Há algo mais a prevenir.

.
A assistência está a ser prestada de forma caótica. As brigadas de apoio chegam e atiram o que levam aos haitianos esfaimados. Depois, aplica-se a lei do mais forte: os de maior estatura e mais lestos conseguem arrecadar quase tudo. Para os mais carenciados - velhos, feridos e outras pessoas impossibilitadas - pouco ou nada resta.
Impõe-se mais eficácia na coordenação entre as várias agências da ONU envolvidas nesta gigantesca Operação humanitária. Em nome de um povo que há muito ultrapassou os limites do suportável em termos de sofrimento.
.
Reiterando VOLTAIRE, diríamos:
.
- Mas que raio de mal... é que fizeram a Deus!?


















10 comentários:

Betz disse...

Foi Voltaire que disse a palavra "tolerância" pela primeira vez não foi?

César Ramos disse...

Betz,

Se assim se pode dizer, Voltaire 'reinventou' a palavra, 'cinzelando-a' numa perspectiva humanista enquadrada no seu perfil de pensador e gerador de seguidores; no seu dicionário filosófico disse que, a tolerância
é apanágio da humanidade e, também a primeira Lei da Natureza!

Editou o "Tratado sobre a Tolerância" no ano de 1763.

Betz,
... deu-me o leitmotiv para redigir um "post" sobre esta matéria.

É um vocábulo muito importante para pronunciar e aplicar na prática sistematicamente.

Obrigado.

C.R.

Guto disse...

A tragédia no Haiti é muito maior que o terremoto, ele somente mostrou ao mundo a existência dessa tragédia, agora vemos que também a faixada existente nessas tais forças de paz que só estavam no país para garantir uma exploração do mesmo sem interferência da população. Um país dividido e agora devastado.

Maga disse...

César, me desculpa, não quero ser "do contra", nem parecer insensível, mas por favor, vamos parar com a tragédia (enorme) do Haiti. Já tudo se disse, nem tudo se fez ou vai fazer, é impossível!
Nada podemos fazer, só chorar... mas paremos, ou iremos parecer os jornais e revistas e seus responsáveis, que parece que esperam as desgraças para terem o que escrever e as esticam, esticam... até virar enjoo!
Mais uma vez, me desculpa, mas eu tenho de dizer o que penso, ou serei cínica e eu não o sou...
Um abraço

César Ramos disse...

Maga,

Compreendo a sua sensibilidade; porém, é preciso que se saiba que não há só aquele Haiti!
Para 'parar' c/as tragédias, como diz, não nos podemos calar! temos de falar [escrever]!

Saberá que a blogosfera é mais 'importante' que os media!

Nós trabalhamos de borla!E ontem (hoje), para escrever a mediocridade que redigi, deitei-me depois das 4 da manhã... a pensar em espírito de missão... não dormir, porque eles também não(...)

Há centenas de bloggers a fazer o mesmo... a custo Zero; lutamos por uma causa! Se calhar nada adiantará,... mas quem sabe...!?

Como Piloto já não me querem... de boa vontade, lá estaria
a custo Zero!

Chorar também faz bem, mas é pouco!
É preciso dinheiro, e pôr muita Alma nestas coisas, mas sem rezar: aí..., a rezar, é o que eles haitianos, podem e sabem fazer:
- rezar!
Muitos são católicos!

(...)

Mas Deus acha que, tudo o que se passa, faz parte de um 'Catecismo' exótico..., ou aquilo não fizesse parte de um destino de férias exótico!

Já tinha seguido o seu conselho:
- não ia escrever mais do que já escrevinhei sobre o assunto!

Neste momento, escolhia imagens para ilustrar um 'post' que fiz sobre a «Tolerância»!

Voltaire, ressuscitou e deu novo sentido a este vocábulo:
- é preciso usar e abusar desta ferramenta humanitária (...)

Tolerância é precisa!A máquina do Mundo vai emperrar se não for lubrificada com Tolerância!

Hoje, foi no Haiti!

Amanhã... poderá ser cá!

Desconhecemos quem serão, os que apenas chorarão,
por nós!

C.R.

Palma disse...

Embora perceba a insatisfação da Maga por se falar neste assunto mais uma vez tenho de concordar com o Cesar pois por mais que se fale numa ocasião destas nunca nada é demais. Nós é que somos de menos na ajuda das tragédias que este mundo conhece desde sempre. Depois desta outra virá. Não se sabe onde. Só se sabe que é um vai vém constante de sofrimentos perante os quais cada um nas suas casa nos sentimos impotentes. Mas todos podemos fazer alguma coisa. Se quisermos. Boa noite - Palma

gin-tonic disse...

Essa do a "custo zero" não o quererem como piloto, lembra-se de um velho anúncio da TAP. Por ele um amigo, já falecido, foi para piloto da TAP. Ele ficou a sonhar, simplesmente... e nem tudo se perde qunado se sonha...
Penso que o "slogan" era "há homens que não podem ficar agarrados ao chão. Terá que ir à procura e colocar na "Rota de Velhos Anúncios".
Ainda hoje gosta de ir até ao aeroporto ver a partida e a chegada de aviões... calro que sem o encanto dos anos 50/60. Um velha canção do Gilbert Bécaud "Dimache à Orly"

Maga disse...

Eu não quero ser, ou parecer ser como dizem ser a avestruz!
Não quero ser insensível ao mal que grassa no mundo, não quero deixar de ter pena da infelicidade á minha volta, não quero ser egoísta, não quero deixar de acreditar... não quero...
Mas de que serve acreditar em Deus? Onde estava ele quando uma Sua criação estava sendo engolida pela terra que Ele também criou? Ou quando era o mar criado por Ele estava engolindo tudo o que havia em volta?
Mas de que serve escrever, escrever e reescrever sempre o mesmo, quando todos sabemos que logo tudo se vai esquecer até ao próximo descuido de Deus, ou do Seu esquecimento das criaturas?
Sim, não estamos falando de guerras feitas pelo homem. Nem de catástrofes provocadas pelo engenho e arte do homem. Aí sim, o homem poderia ser ajudado pelo homem...
Estamos a falar de forças superiores, de forças desconhecidas, a que nem o mais rico ou poderoso país do mundo poderia fazer frente. Perante isto, somos a tal formiguinha indefesa, debaixo da pata que o elefante a qualquer momento baixará...

Anónimo disse...

[url=http://kaufencialisgenerikade.com/]cialis[/url] cialis bestellen ohne rezept
[url=http://acquistocialisgenericoit.com/]cialis[/url] cialis online
[url=http://comprarcialisgenericoes.com/]cialis precio[/url] cialis sin receta
[url=http://achatcialisgeneriquefr.com/]cialis[/url] cialis generique

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ achat cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ acheter cialis france
http://prezzocialisgenericoit.net/ generico cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis generico