[ Vox populi vox Dei ]

2009-11-03

PRÉMIO NOBEL da PAZ - 2009



.
.October 9th, 2009
.Falou-se muito de Barack Obama neste blog, alguns dirão que demasiado. Quando uma esperança nasce há que saudá-la conforme o seu merecimento, e este parecia não ter limites.É possível que comece a dizer-se que o Prémio Nobel da Paz foi prematuro, mas não o é se o tomarmos como um investimento…Graças a ele talvez Obama ganhe ainda maior consciência de quanto o necessitamos.
.« Older Entries
.Donde?
Donde saiu este homem? Não peço que me digam onde nasceu, quem foram os seus pais, que estudos fez, que projecto de vida desenhou para si e para a sua família. Tudo isso mais ou menos o sabemos, tenho aí a sua autobiografia, livro sério e sincero, além de inteligentemente escrito. Quando pergunto donde saiu Barack Obama estou a manifestar a minha perplexidade por este tempo que vivemos, cínico, desesperançado, sombrio, terrível em mil dos seus aspectos, ter gerado uma pessoa (é um homem, podia ser uma mulher) que levanta a voz para falar de valores, de responsabilidade pessoal e colectiva, de respeito pelo trabalho, também pela memória daqueles que nos antecederam na vida. Estes conceitos que alguma vez foram o cimento da melhor convivência humana sofreram por muito tempo o desprezo dos poderosos, esses mesmos que, a partir de hoje (tenham-no por certo), vão vestir à pressa o novo figurino e clamar em todos os tons: “Eu também, eu também.” Barack Obama, no seu discurso, deu-nos razões (as razões) para que não nos deixemos enganar. O mundo pode ser melhor do que isto a que parecemos ter sido condenados. No fundo, o que Obama nos veio dizer é que outro mundo é possível. Muitos de nós já o vinhamos dizendo há muito. Talvez a ocasião seja boa para que tentemos pôr-nos de acordo sobre o modo e a maneira. Para começar.
.This entry was posted on Tuesday, January 20th, 2009 at 20:39 and is filed under O Caderno de Saramago.
.You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. Both comments and pings are currently closed.
.
LEGENDA:
.
Photo: Pete Souza,
Obama-Biden Transition
Project, licensed by
Atrributtion Share Alike 3.0
.
BARACK OBAMA
.
U.S.A.
.
44th President of the
.
UNITED STATES of AMÉRICA
.
Born: 1961
.Textos de José Saramago in: Blog «O CADERNO»

7 comentários:

José disse...

Amigo César,
Eu também acho que é um investimento, e um belo investimento.

um abraço, e até breve
José

Luisa Moreira disse...

César,

Aquando da atribuição do prémio, estranhei. Comecei a pensar qual o feito, que merecia tal distinção? cheguei a esta mesma conclusão, é um investimento! O fruto virá mais tarde.

César Ramos disse...

No fundo, a essência do valor pecuniário do Prémio não será liquidar facturas, mas patrocinar empreendimentos futuros!...

Foi essa a mensagem de Nobel!

César

César Ramos disse...

No fundo, a essência do valor pecuniário do Prémio não será liquidar facturas, mas patrocinar empreendimentos futuros!...

Foi essa a mensagem de Nobel!

César

dRAMOs disse...

Mas esses prémios dão-se por investimentos? Quantos não têm intenções de tornar isto melhor? Olha, dêm-te o Nobel da Literatura como um investimento para um eventual livrinho...
bah

César Ramos disse...

Não!... a mim podem dar-me é o prémio da Paciência!
Se a Academia tiver disso!

É que investir para aturar pessoas e desconsiderações é o que tenho feito com bastante militância!

Daí, se tiver Prémio ofereço-o a
obras de Solidariedade, ou à Protecção Civil, para minorar os padecimentos de quem sofre!

Mais, não posso fazer.

O livrinho vou fazê-lo, mas só um exemplar!

É para oferecer a mim próprio!
Também mereço uma prenda!

Só pancada, já chega!

César

César Ramos disse...

José,

Vim ler a sua poesia e foi o "pior" poema que já nos deu!

Vamos todos juntar as n/s forças positivas para que tudo lhe corra de boa feição(...)

Só me faltava saber que o José é dador de sangue!
Quer dizer: generoso da cabeça aos pés!...
Deus vai acompanhá-lo com o saber da Ciência, e os n/s Votos de pleno restabelecimento!
A vontade de se pôr bom
é, também, fundamental... OK?

Um abraço de grande Amizade!
Você não pode estar doente!
A Poesia precisa de si,
tal como todos nós!

Volte depressa!

César Ramos

8 de Novembro de 2009 14:53