[ Vox populi vox Dei ]

2009-11-13

FRIGATRISCAIDECAFOBIA




.[ SE ASSUMIR O SIGNIFICADO DO TÍTULO,... SOFRE DO MEDO DA SEXTA-FEIRA 13 ]
.
Mais do que dia de azar, sexta-feira 13 é também dia de bruxas com jantares específicos entre elas - no prolongamento do ainda recente Halloween -, deglutindo poções mágicas e alimentos sólidos confeccionados com ingredientes secretos, rodeadas de ambiente decorativo adequado aos seus rituais cabalísticos, cumprindo a saga do treze que, por si só, já é considerado em numerologia sinal de infortúnio, ligado à ruptura, à imperfeição, à ideia do desconhecido e da má sorte.
.
Noutras datas de todos os Dias... temos o resto da hierárquia satânica em exercício, através dos seus elementos nomeadamente as Fadas... e as Feiticeiras.
As Fadas são encantos de corpo gentil, rosto formoso, olhar meigo e cabelos de acordo com o seu génio inconstante, como também serão as moiras encantadas, que aparecem mais nas fontes e que, com a sua formosura e candura virtual, tentam seduzir os mortais.
As Feiticeiras, belas mas de mau instinto têm olhar vertiginoso, modos frios e retraídos. Associadas com os espíritos infernais, usam de muitas artimanhas para iludirem pessoas fracas, incutindo-lhes pensamentos profanos.
As Bruxas,... que as há,... há!... embora lhes neguem a existência..., são quase sempre mais velhas, e de aspecto duvidoso. Resmungam muito, zangam-se bastante e nunca ninguém sabe o que é que elas querem!... explicam-se em 'internetês', latinatório estropiado, e têm de pedir a colaboração do diabo para aplicarem os seus sortilégios.
.A alegada Santa Inquisição instruía Autos sobre todas elas, jamais indultando as que consideravam autênticas bruxas, e que acabavam por ser todas, dado o Santo Tribunal usar o método da funilização!
.
«Christi Jesu nomine invocato» declararam a ré Theresa, por alcunha a 'Queijeira', de convicta, relapsa, revogante e impenitente culpada no crime de feitiçaria, e de ter pacto com o Demónio, e que foi e ao presente é, hereje apostada de nossa Santa Fé Católica e, incorreu em sentença por usar beberagem que matou o marido sem ideia de o assassinar, mas só para "ele lhe continuar a querer bem e não a deixasse" !... depois de demonstrado o indispensável arrependimento para se apresentar ao criador, assassina mas menos bruxa, sem reconciliação com a Santa Madre Igreja
foi entre Credos e outras orações, encaminhada para o "santo braseiro" de Lisboa.
.
A crença do azar destilado pelo número 13 pode ter começado com os Vikings, quando numa cidade dos seus deuses, foi combinado um banquete para 12 convidados que deixou de fora o deus Loki, deus do Mal! Porém, este apareceu e começou, furioso, uma luta contra o deus Balder que foi morto. Nasceu a ideia que juntar 13 pessoas numa mesa trás desgraça e azar!
.
Este episódio repete-se, com a última ceia de Jesus Cristo: 13 à mesa!
.
Outra versão nórdica, conta-se com Friga (Friday - Sexta.feira) a deusa do amor e da beleza; foi considerada bruxa quando as tribos nórdicas foram convertidas ao cristianismo. Como vingança, Friga passou a reunir-se todas as sextas feiras com mais 11 bruxas e o próprio demónio!... e os 13,... assim reunidos, rogavam pragas aos humanos, infligindo-lhes martírios de viver.
.
Para esta superstição contribuiu, ainda, o facto de ter sido numa sexta-feira 13 (do ano de 1307) que o Rei Filipe IV da França resolveu pôr em acção o seu plano para retirar poder, e exterminar a Ordem dos Templários, mandando prender e executar todos os seus Cavaleiros.
.
Desde que Copérnico derrubou a teoria de que o Planeta Terra era o centro do Universo, até o calendário Juliano foi trocado pelo actual e, com a reforma de Gregório XIII - em 1582 - os Dias não pararam mais de voar com a nova moda de contar o tempo. E voam desembolados no éter, que lhes dá sustentação nas vassouras adaptadas a transporte de feiticeiras e bruxas que como já sabemos, são seres femininos captivos pelas mercês e encantos de Lucífer, a quem se entregam... em troca de..., Poder!
.
E... voando,... voando..., lá de quando em vez vêm os dias treze às Sextas com a carga de Sorte ou de Azar que cada um lhes quiser atribuir!
.
Será hoje efeméride, o desaparecimento de um navio denominado Friday, que era comandado pelo Capitão Friday. O Almirantado decidiu denunciar o absurdo de uma das superstições mais arreigadas no seio da sua Marinha - a de que Sexta-feira é dia aziago -, e deu início à viagem numa Sexta-feira 13.
.
O navio desapareceu com toda a sua tripulação! Nunca se conseguiu descobrir qualquer vestígio da embarcação.
.
Apesar de o Almirantado negar persistentemente a veracidade desta história, os desmentidos revelaram-se inúteis: gerações de marinheiros acreditam nela cegamente! E... acreditam que o Capitão Friday estava esconjurado por uma mulher que o queria, e ele repudiou!
Tecem-se rumores de que ela o fez desaparecer como quem toca numa tecla e tudo apaga, com sortilégios de bonequinhos de cera configurando a pessoa do capitão, e os outros, afogando-os numa poça de água enfeitiçada que apanhou na rua dela, e lá mergulhava o feitiço todos os dias até que tudo fez desaparecer submerso.
.
Obs: Friday, nome do navio e do capitão, significa em português: Sexta-feira!
.
Ao ouvir mencionar o dia de semana «Sexta-feira 13»... há quem sinta um tremor e recorde todas as velhas superstições, de que sempre ouviu falar e que, com o passar dos dias, entram na vida... até dos mais cépticos!
.
Pela nossa parte estamos tranquilos e convictos de não sermos supersticiosos, por uma razão cheia de pertinência:
.
- PODE DAR AZAR (...)


2 comentários:

Luisa Moreira disse...

César,
Sexta-feira 13. é o meu dia. Não sou supersticiosa.

Não sou Fada, nem Feiticeira, sou mesmo Bruxa, com verruga na ponta do nariz, mas não sou velha nem de aspecto duvidoso, sou Bruxa boazinha. Haverá? [risos]

Abraço
Luisa

As vozes dos outros disse...

Também penso que as bruxas andam à solta no rectângulo. Sem pózinhos de perlimpipim mas repletas de veneno o que me parece muito mais perigoso. Entretanto o que vai valendo é haver fadas como a Luísa Moreira. Um bom fim de semana para todos. Palma - Louletania.