[ Vox populi vox Dei ]

2009-09-07

SETE MESES ONLINE






video
SETE, é um dos mais importantes números sagrados na tradição das antigas culturas orientais. Na literatura acádio-sumérica, fala-se de sete demónios, representados por sete pontos e aparecem na constelação das Pleiades.
No Apocalipse de S. João, desempenha um papel importante: sete Igrejas, sete chifres de dragão, sete taças da Ira no "Livro dos Sete Selos".
No Parsismo da antiga Pérsia, veneravam-se sete "santos imortais", sete espíritos superiores.
Na Europa medieval, dava-se importância ao grupo dos sete: sete dons do Espírito Santo e eram sete as Virtudes. No Culto dos mortos, a cada sete dias depois do falecimento, eram organizados festejos e sacrifícios em honra do morto.
Ainda hoje mandam rezar missas ao sétimo dia após o falecimento; calcula-se alguma reminiscência neste cerimonial (...)
As semanas têm sete dias !...
Sem dúvida que, este número tem muito protagonismo entre os seus pares e,... também nos ímpares!... espécie de «númerotropismo»!
Não sabe se por maldição, tradição ou o que quer que tenha sido, foi posto na Escola com a idade dos sete anos para aprender a ler, a contar, e a escrever (...) Hodiernamente crianças vão cumprir essa obrigação com menos idade!... obrigação na medida em que o Estado Providência ordenava saber ler, escrever e contar; depois, segundo o aproveitamento, o aluno era «Aprovado» ou passava com «Distinção».
Ainda recentemente, cidadãs e cidadãos gabavam-se de ter apenas a quarta classe da Instrução Primária do chamado antigo Ensino Oficial! Era tirada numas aulas pedagogicamente pontuadas entre algazarras de tabuada e gritos de alunas e alunos ao levarem dezenas de reguadas nas mãos ou ponteiradas no alto da moleirinha da cabeça para, assim, abrirem a inteligência noutras disciplinas e, apurarem vocações para futura aprendizagem de ofícios, desde o exercício do Ensino - para vingança futura -, até torcionários dicotomicamente dispersos nas carreiras políticas, judiciais, policiais ou militares.
Faz exactamente hoje, dia sete, 7 meses que inaugurou o blogue. Após ter sido apresentado a este' novo' conceito de comunicação que é a Internet, em fins do ano de 2008, aventurou-se nas correntes navegáveis como internauta solitário, desafiando nas mareações técnicas de andar à bolina, a todo o pano, desde que se conseguisse manter à tona; muito embora, e de certo modo, à toa!
Muniu-se de E-mails, e passou a saltar na crista das ondas cibernéticas tentando sobretudo fazer algum espírito neste meio um tanto ou quanto " pragmático " quanto ao conteúdo e forma na redacção e sintaxe.
Primando pela simplicidade e não ter outra forma de disfarçar a necessidade de comunicar
- mais importante do que a comida -, alguém lhe atirou a sugestão de criar um Blogue!
Fazer o quê?... um blogue!... mas o que é isso? ... uma coisa gira! vais dizer o que te der na gana!...
E,... com perguntas em várias direcções, encontrou respostas na própria Net, que já lhe tinha ensinado alguma coisa antes e, neste caso, também não recusou!
Com os problemas dos autodidactas, tem avançado como elefante em loja de porcelanas... e, mais descansado ficou quando uma recente voz do outro mundo que é o da blogosfera, lhe disse:
" sem dúvida que você é um intuitivo"!...
A intuição, de facto, deve ter muito a ver com a força de vencer obstáculos para tranpor muros aparentemente intransponíveis!
Encontrou maneira de lançar o barco à blogosfera como se fosse à água, e deu-lhe um nome pouco marítimo: ALFOBRE!
Nasceu com nome rural, vocacionado sem pretensões para praticar pluralismo de ideias e isento de inclinação temática que não seja uma boa conversa, onde se exercite o espírito entre navegadores de boa vontade, sem medo de Adamastores, ou de Velhos do Restelo!
Nascido e baptizado [Alfobre], agradece a todos os que o encorajaram e também aos que o desmotivaram!
Estes últimos, talvez tenham conseguido dar ainda mais força do que os anteriores!... resistir é muito estimulante! No Universo, o negativo é tanto ou mais forte do que o positivo!... o sérvio Nikola Tesla, pai natural das teorias eléctricas roubadas por Edison, melhor explicaria a magia daquela energia que é muito mais do que acender lâmpadas, ou pôr hidro-eléctricas a produzir!
Continua a venerar o número sete como mágico. Assim o ordena a coincidência dos factos! A Lenda do GÉNESIS, diz que o Mundo aconteceu no sétimo dia de sucessivas étapas o que deu lugar à origem do céu e da terra (...)
Enquanto não estiver melhor preparado, vai continuar a portar-se como na Tropa!... nem bom soldado... nem mau cavalo!... é mais equilibrado... e sensato!...
Sempre necessitou de escrevinhar... arriscaria o termo escreviver e, sempre endereçado para a gaveta do tombo... sem a cumplicidade de ninguém dizer não,... ou concordar!...
Escrever com regularidade nem sempre está associado a 'timmings', embora possa estar. A escrita calendarizada é geralmente uma escrita menos exigente e menos comprometida com o eventual leitor. Não ser assim, é pretender conteúdos de elevada qualidade, e não tem génio nem saber escrever qualidade... limitar a esboçar ideias... desabafos... atrever-se a comentar... sugerir opinião (...)
Lembrou-se de Saramago que começou o blogue - O Caderno - ainda há muito pouco tempo!
Cada linha tentou ser merecedora de um segundo prémio Nobel! ... e foi notícia o plágio sobre uma tradução feita de um texto inglês explicando pormenores técnicos da gripe dos porcos!... como era o prémio Nobel, deu escandaleira! Vieram pedidos públicos de desculpa. Não ouviu nada mais sobre o assunto e, o blogue o Caderno, prosseguiu a sua marcha de qualidade... até que surgiu algures um apontamento num jornal em que Saramago ia publicar a sua colecção de posts!... não será o primeiro a negociar a produção literária do blogue!... mas decepcionou...
agora que vai parar os posts e já se despediu anunciando também um livro sobre Caím, preferia não ter visto que vai dar à estampa livreira os posts publicados! Fica-se com a ideia de que há algo a pagar!... textos lidos à crava... sobre o ombro de alguém!... como nos transportes públicos se roubam as gordas dos jornais dos outros!
Nesta galáxia da conversação e permuta de ideias, gostou da apreciação de um internauta que usa o nick "gin-tonic" num dos mais interessantes blogues nacionais [Dias que Voam], e que definiu Urbano Tavares Rodrigues nestes termos objectivamente simples e determinantes: «Generoso. Solidário. Culto. Amável.»!
E agora que preparava uma prancha sobre U.T.R., deu conta de ser apenas amável e solidário. A generosidade e a cultura é propriedade absoluta de Urbano! Como fazer para ter o atrevimento de escrever sobre tão insigne escritor? Vai tentar fazer o melhor... é urgente lembrá-lo, porque lá por ter escrito "Os Contos da Solidão", tem de ser mais falado! (...)
Portanto, o blogue Alfobre faz hoje sete meses que saíu com uma única frase em latim!... está na imagem, bem como o filme ilustra a decoração que teve antes, bandeiras de Portugal, ONU e UE!
Suspeitas inclinaram-se para pirataria informática ao ver trocadas estas bandeiras pelas da China Comunista! Estranhou!... e mais estranhou, pois pouco antes redigiu um post contra a pena de morte que lá se pretendia aplicar a um macaense [BI e passaporte português]!...
acusado de transportar em território continental uns gramas de droga e uma pistola! Este Blogue escreveu contra,... e, reparou no feedback do sitemeter: apareceram bandeiras de leitores em Macau e Hong-Kong! Foi informado de que era casual... depois, trocaram-lhe as bandeiras democráticas pela 'célebre' Maoísta! Outra coincidência!... na verdade, não ficou satisfeito com tais coincidências e teve de redecorar a página do Alfobre. O pequeno filme, casualmente gravado
antes, por razões entusiásticas da novidade de ter um blog, mostra como o Alfobre foi! Tem agora pena de não ter gravado quando foi 'decorado' com a bandeirinha de Mao!
O Lago Loch Ness, tem a sua criatura, que já mexeu cérebros e fez correr rios de tinta! ...
O canteiro agrícola do ALFOBRE merece também ter o seu bichinho exótico, já que pela sua pequenez não pode ser considerado um monstro. Lá está no cabeçalho ilustrando o post e, de
cabecinha de galo, corpo de gafanhoto e cauda de choco, recria e mistura seres próprios do campo.
Ressalva-se a cauda de choco pois, adequado à vida marinha, a parte do choco representará mais a «navegação» na blogosfera. Afinal, um Mutante não tem de ser perfeito e totalmente integrado!... É defeituoso por natureza!... E estranho também! Alguém quereria uma 'canjinha' feita com aquela cabeça de capoeira?
Aceitam-se sugestões para baptizar este espécime!
Se para mais não servir, como o monstrinho NESSIE,
que ao menos espante
os pardais do ALFOBRE!

7 comentários:

José disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José disse...

Olá Cesar,
Em primeiro lugar quero dizer-lhe que é uma honra para mim telo a si como meu seguidor obrigado por isso.
Leio com muito agrado os seus posts e em cada um deles aprende sempre mais qualquer coisa.
Não me sinto com muita coragem de comentar, por causa dos erros que ainda dou. Andei pouco tempo na escole em pequeno, e quando não se aprende na altura certa é isto.

Mas lembreme ainda que entrei com sete anos e a sete de Outrubro.
e também de ouvir falar, Lisboa das sete colinas.

Parabéns pelos sete meses online

Um abraço e bem haja
José

Rita disse...

7 vidas
7 mares
7 pecados mortais
7 maravilhas
7 lagoas
7 anões... ahaha

Para o espantalho sugiro: GALVONHOTO

LOL - que é como quem diz "laugh out loud"

ALF disse...

Um grande bem haja à pessoa que te desafiou a criar o blog!

Parece-me visionária essa pessoa!

Já agora permite-me uma sugestão... e que tal se nos deliciares com a tua poesia? Já te consagraste como um grande Mestre da prosa... agora podias revelar-nos a tua veia poética...

Beijinhos

P.S. Parabéns pelos 7 meses... :-)

César Ramos disse...

"Alf",

(só me faltavam extra terrestres!)

A poesia já passou por mim em tempos... mas fugiu! a poesia e a lata de mostrar o que escrevia!
Lá consegui coragem para escrevinhar isto à frente de todos, e já não é mau!
Ainda sinto stress ao carregar na tecla para publicar os posts... por ter consciência de poder fazer melhor... o que reparo na autocríca do meu dia seguinte, ao rever!

Cartas comerciais e contestações jurídicas de puro lirismo... isso, sim...fiz às claras!

No início da vida do blog escrevi um ou dois poemazitos,...mas em inglês!... a querer 'imitar' Pessoa...

Também me chamaram Mestre no Judo
e sempre contestei o termo, quanto mais pretender tal na prosa! É gentil, mas não é verdadeiro...

Obrigado

T disse...

Parabéns ao Alfobre e ao seu autor!

Luisa Moreira disse...

Sete meses de vida e, já com tanto para contar e ler.

Parabéns!