[ Vox populi vox Dei ]

2009-03-31

[REPÚBLICA das MAMOCAS]

« A Imagem da República foi adoptada como símbolo da Pátria Portuguesa, na sequência da implantação do novo regime, a 5 de Outubro de 1910.

A partir de 1912 o Busto da República esculpido por Simões de Almeida, torna-se o padrão oficial da imagem da República Portuguesa.

Figura de mulher despida da cintura para cima (...) o uso da imagem da República
foi caindo em desuso, sendo hoje, tantas décadas depois..., raro. »

As 'plásticas' só agora vêm 'recauchutando' as 'múmias'- técnicas 'tunning'-, que pedem meças a qualquer jovem recém-chegada do Éden; e, não estaria bem, a República andar de busto descaído...

Muito embora a efígie [República] tenha andado desaparecida, quiçá, por pudor, as Cidadãs da República dão continuidade à Imagem e, 'pelam-se' por aí, de bustos em riste e em 'pelo', nas praias, piscinas, e por onde se considere mais (in)conveniente!

Estando o naturismo de feição, ao chamariz de altos "cachets", as 'coelhinhas' saíram da toca para colmatar a 'lacuna' (grave) da nossa Cultura, parindo-se - A primeira edição portuguesa da revista "Playboy"!

A Capa foi preenchida por Mónica Sofia e lançaram-se apelos ao respeito que lhe é devido pela sua coragem (?) em aceitar o trabalho (?), mas, lamentou-se a falta de ousadia - não se sabe de quê (não é suficiente andar ao léu?) -, pois, uma pessoa mais velha, daria uma Capa muito melhor!

Houve um passarinho que me pediu para adivinhar quem era a mais velha que se achava alternativa para ser a diva na vez da eleita tão 'incompetentemente' mais nova! Não percebo de adivinhações, mas disse à avezinha que gosta de me contar coisas:

- Sempre oiço apregoar para darem o lugar aos mais novos! Balelas... há sempre quem, 'plenipotenciariamente' ache ter o direito de preferência, mesmo que o ridículo lhe caia em cima! Neste caso, inda é de somenos! mas, tal, persiste nas Carreiras Profissionais e Políticas!

Passarinho amigo: não sou adivinho, mas aprendi coisas com Maquiavel!

A propor uma beldade despida para essa Capa como figura mais velha e audaz, sendo uma revista nacional - se importante -, não hesitaria em publicar a ...

Efígie da República!
[Linda, Barata e de Tanga]

5 comentários:

Cascão disse...

ahahahha
Muiiiiiito Bom!!!!!!

Anónimo disse...

Monsieur, Cascão!

Muiiiito Bom!!!!, o quê?

O Post, a Capa da Revista, o espírito açambarcador da Sra. Maya,
(é ela que se acha... a maior... e
que seria escolha mais acertada para a Capa) [ora, vá-se mas é despir, mais a mania],ou o facto de a "República" andar de topless?

Cascão rameloso disse...

Ora, sr. anónimo...
Muito bom .... todo o conteudo do post; a escolha para a capa da revista; a introdução, o corpo do txt, a conclusão.....
:-)

César Ramos disse...

Hey there!

Mal reabri as portas ao 'voto secreto',recomeçaram os comentários.

E bem, pois Anónimo, ou Pseudónimo,
tanto faz...o importante, é comunicar!

Daí o meu obrigado...

O BLOG é seguido da Inglaterra, Brasil, Moçambique e, um pouco por todo o lado de cá, no "Burgo".

Tudo isto, com um mês e meio de vida a 'blogar'! dá força e vontade
p/ aprender mais! O tal amigo que
tenho, o Passarinho, anda todo contente, e tá sempre a picar-me os miolos! Não é mentira do dia um d'Abril! A 'ave' existe mesmo, e é azul!

N.B.(...)é livre! não tem Gaiola...

T.S. disse...

Quando era miudo aquelas mamas da República davam-me uma certa tusa.
Era o tempo em que não se via material daquele ao vivo e a cores.
Lembro-me de ter ido ver o filme "Esplendor na relva" só porque a actriz principal, Natalie Wood, aparecia numa cena de mamas à mostra...
Outros tempos!