[ Vox populi vox Dei ]

2009-03-23

CORTES & RECORTES

Apreciando a Imprensa, pela quantidade de referências a 'salários', decidimos recortar e reunir diversas 'notícias', para, no conjunto, tentar perceber a razão de
tanto falatório sobre 'vencimentos'.

Começando pelo mais 'agreste', lê-se uma frase de Vítor Bento, Presidente da SIBS:
"Os salários em Portugal vão diminuir, a BEM ou a MAL"! Oops! além de haver gente que
quase não tem "Pão", queres vêr que ainda vai levar porrada? - isto não tem graça, e o que quererá dizer: 'a bem ou a mal'?, será o mesmo que referir que vai ser 'inevitável'? Pelo menos, só isso?

Evidentemente que não foi por medinho disto, que o Dr. Balsemão decidiu cortar 10% do
seu próprio salário, medida a aplicar também a outras pessoas de topo do Grupo, sob a batuta da palavra de ordem: 'POUPAR'!

Se o verbo 'poupar' pega, daqui a pouco temos a 'receita' de Salazar: "Produzir e Poupar, como manda..." e ele mandou... e de que maneira! hoje em dia, se calhar, ficamo-nos só no "poupar", pois não há líderes para mandar "produzir" (...)

Numa página relevante sobre Economia, leu-se a 'denúncia' da duplicação do salário do Cidadão Armando Vara, no BCP. Pormenores, desconhecemos! mas, compreende-se que se tiver de "poupar" alguma coisa, é bom ter pano suficiente para
cortar, sem ficar com as calças curtas!

Eng.Mário Lino, defendeu que a Portugal Telecom deve baixar os ordenados dos administradores e de outros dirigentes de topo, "para dar o exemplo"! Dar o exemplo a quem? Decerto será só aos administradores e outra figuras de topo de 'outras bandas'! Julgamos que este 'desertificar' da carteira dos favorecidos, é o cumprir
REVOLUCIONÁRIO do destino de: OS RICOS QUE PAGUEM A CRISE!! Será desta??

Tendo a 'sorte' de ter sido na nossa vida o assistir do desfilar de 'gente honesta' que em 1974, com o Golpe de Estado, saneou tudo o que não 'prestava'... até aos Lusíadas... incluindo o Autor..., será que, agora, vamos testemunhar também o 'inaugurar' da anunciada prática daquela velha palavra de 'ordem' de 'passar a factura' aos ricos? Agora que já nem se cantam "baladas"? a receita musical que faltava, era então a 'música pimba'? (mas, as 'baladas' estão a fazer falta! ZECA!
anda cá abaixo, vêr isto! ...)- é preciso avisar a Malta! ...

O Sr.Ministro do Trabalho, noutro 'recorte', opina não estar de acordo com medidas radicais como as de redução de salários (...)!! Alto, que isto parece muito mais honesto, pertinente e preocupante! (...)

É que estamos habituados à SERIEDADE e FRANQUEZA deste MINISTRO e, com todos estes 'exemplos' a virem de cima, a sua opinião parece deixar escapar um aviso à navegação.

Quem vai ficar agarrado à tábua de náufrago, não vai ser o Capitão, de Indústria, como outrora ..., iam ao fundo com o navio e deixavam a tripulação salvar-se!
... os que não eram flibusteiros!

2 comentários:

Preocupado da Silva disse...

Eu estou preocupado com as reformas... mas com as reformas de quem JÁ é reformado.
Claro que estou a falar de reformas de baixo montante, porque aquelas acima de 5000 euros mensais, são decerto intocáveis, veja-se quem as recebe.
Pois é, até às próximas eleições, estamos safos, mas depois...
Será que vão pagar o 13º mês? E se o fizerem, será que o vão fazer como esse execrável Mário Soares, que um dia se lembrou de as pagar em Certificados de Aforro?
Ou nem sequer as vão pagar?
Aguardemos, serenamente.
Depois, como dizia um conhecido assassino, mas muito amado, e que dá pelo nome de Mao-Tse-Tung: A revolução está na ponta de um fuzil.
Bom, para o Zé Povo, um fuzil, só se for de plástico. Mesmo assim dá cana de 4 anos.
Mas as pedras da calçada, ainda servem para muitas coisas, além de serem pisadas...
Ah, e um cinto, além de servir para segurar as calças, também serve de funda...

dRAMOs disse...

isso! baixem os salários! diminuam o poder de compra!

Esta crise começou por escandalos financeiros, mas sobretudo pela diminuíção drástrica da confinaça dos consumidores. Enquanto lá fora se tomam medidas para incentivar o consumo, aqui continua-se com discursos com 80 anos de idade.
bah