[ Vox populi vox Dei ]

2009-02-18

Em fim, quando m'alevanto,
ou hei-de morrer d'espanto,
ou, se não m'espanto, mato.

Citando, SÁ de MIRANDA

2 comentários:

César Ramos disse...

(...«ua nação a que Deus deu tanto ânimo...assi é descuidada na posteriade de seu nome...») Déc.I livro IV, cap.XI (João de Barros) Séc. XVI
Desde todos os tempos um lamento português por não se exercer a portugalidade!
Lembro-me daquela profecia de que havemos de chorar os mortos (...)
Lembro-me do Bandarra, proibido pela "Santa" Inquisição, e suas Trovas ... lembro-me que nos esquecemos todos os dias do testemunho que herdámos e havemos de levar ao Podium mesmo que muitos
não queiram, não possam, não mereçam, mas o nome forte de Portugal vai continuar esta saga
milenária mais forte que o Santo Graal ... vamos conseguir! Isto é
uma História Interminável, cujo Fim
apenas se chama Eternidade! Faz a tua parte, ninguém esqueça a Missão! o castigo é não ter nascido para coisa nenhuma, o que será o verdadeiro Inferno. NOSCE TE IPSUM: és Português, mesmo que penses renegar. BEM HAJAS.

Zé Manel disse...

Avé, César.
É sempre um prazer ler a tua escrita.
Continuo a pensar em fazer um bloque, aliás, já o fiz... e já o desfiz!
Ora bolas...